Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

2 de mai de 2008

PT QUER PASSE ESTUDANTIL

O Partido dos Trabalhadores de Montes Claros sempre defendeu e incentivou a organização e a livre manifestação dos movimentos sociais como forma de luta, conquista e garantia dos direitos sociais, políticos e econômicos. Entendemos que todas as conquistas e direitos dos trabalhadores passam pela sua organização e mobilização.
O movimento estudantil e suas bandeiras históricas, como a educação pública, gratuita e de qualidade para todos têm contribuído para a consolidação da democracia no Brasil. O passe estudantil é considerado como de fundamental importância por garantir o acesso à escola de filhos de trabalhadores, principalmente aqueles que moram na periferia da nossa cidade.
A luta pelo passe estudantil em Montes Claros tem mais de 40 anos. Ela é justa e tem o nosso apoio. Não concordamos que a proposta venha contribuir para um aumento de tarifas. Acreditamos que a implantação desse projeto deve ser negociada entre os representantes das entidades estudantis e a Prefeitura Municipal, por meio de uma Comissão paritária, buscando uma proposta de consenso. A implantação do passe estudantil é de responsabilidade dos governos municipal, estadual e federal, das empresas de transportes coletivos e da própria sociedade. A Constituição garante a educação como direito de todos, mas com responsabilidades e atribuições divididas.
Lamentamos o triste episódio ocorrido na Prefeitura Municipal, em que uma questão social de grande relevância para todos os montes-clarenses, e em especial para os estudantes, tenha se transformado em problema policial. Repudiamos de forma contundente os fatos que resultaram na violência ocorrida entre a polícia militar e os manifestantes, tendo ferido muitos estudantes e alguns militares, além da depredação do patrimônio público.
Reafirmamos a necessidade de estabelecimento do diálogo como a principal ferramenta na construção coletiva de uma proposta que atenda os legítimos interesses dos estudantes.
O Partido dos Trabalhadores reafirma o seu compromisso com a implantação do passe estudantil em nossa cidade. Baseado em sua experiência com movimentos sociais, se dispõe a contribuir na elaboração de um projeto de lei, de forma democrática, participativa e justa.
Acreditamos que o diálogo é a melhor alternativa para o conflito instaurado. É preciso juntar esforços para buscar financiamentos, atender prioritariamente os estudantes de famílias mais pobres e legitimar uma proposta de interesse da maioria dos estudantes, sendo solidário e justo, levando o debate às escolas, colhendo sugestões e soluções.
Executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores de Montes Claros

Nenhum comentário: