Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

13 de mai de 2008

PARTIDO AO MEIO - PT vive dilema de ser mero coadjuvante na sucessão de Montes Claros

Parcela do PT de Montes Claros avalia ter sido um erro não ter "trabalhado" a hipótese de candidatura própria para a eleição municipal de outubro. Por quê? Por entender que o papel de coadjuvante não fica bem para o partido que tem um presidente com índices de aprovação nas alturas e um governo que, na avaliação interna, é sucesso absoluto ao reduzir a histórica desigualdade entre ricos e pobres no país. O desconforto é maior ainda porque, em Belo Horizonte, o PT abre mão de 16 anos no comando do município para apoiar a candidatura de Márcio Lacerda (PSB) à prefeitura local, em arranjo eleitoral que beneficia mais os projetos pessoais do governador Aécio Neves (PSDB) e do atual prefeito, Fernando Pimentel.
O desconforto de parte do PT de Montes Claros tem razão de ser. A cúpula partidária local articulou apenas para a troca de Sued Botelho, o vice do atual prefeito Athos Avelino (PPS), por um nome mais próximo dos deputados Paulo Guedes (estadual) e Virgílio Guimarães (federal). Até aqui, a opção para formar a nova dobradinha na tentativa de reeleição do prefeito Athos é o engenheiro Marcos Maia, que preside a Empresa Municipal de Serviços, Obras e Urbanização (Esurb).
Leia a matéria completa AQUI no blog de Luís Cláudio Guedes

Nenhum comentário: