Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

31 de mai de 2008

O panfleto de Aécio apelou com a decisão do Diretório Nacional do PT de proibir a coligação PT x PSDB em BH

O Estado de Minas não suportou a decisão do PT nacional de vetar à aliança PT x PSDB em BH, e publicou a seguinte manchete: "Quem diria! O PT tucanou", simplesmente porque o PT admite o apoio informal do PSDB na prefeitura de Belo Horizonte.
Porque o Panfleto de Minas não saiu com esta mesma manchete quando o PT de BH tucanou de fato a mando do governador?.
Para agradar o fovernador Aécio Neves, o Jornal Estado de Minas, jornal do grupo Diário Associados já demitiu o professor de Ciência Política da UFMG Fernando Massote, que fazia críticas ao governo de Aécio e teve sua última crônica censurada. O jornalista Ugo Braga, que trabalhava como editor de Economia no Estado de Minas quando publicou, em 15 de setembro de 2003, uma nota sobre o desempenho do governador de Minas. Dizia o seguinte: "o instituto paulista Brasmarket fez pesquisa nacional sobre o desempenho do início de mandato dos 27 governadores. Aécio Neves ficou no antepenúltimo lugar. Ganhou apenas do sergipano João Alves (PFL) e do roraimense Francisco Flamarion (PSL)". Ele foi chamado à sala do diretor de redação, Josemar Gimenez Resende, e, já no dia 16, foi demitido.
No dia 2 de junho de 2004, foi a vez do jornalista esportivo Jorge Kajuru quando cobria o jogo Brasil-Argentina no estádio Mineirão, pela Band, para o programa Esporte Total. No primeiro bloco, ao vivo, ele mostrou que, fora os 42 mil ingressos destinados ao grande público, mais de 10 mil estavam nas mãos de Aécio e de Ricardo Teixeira, presidente da CBF, para serem distribuídos a socialites, empresários, políticos e outros interesses do governador. Depois do intervalo do programa, Jorge foi tirado do ar. E, uma semana depois, no dia 9, Kajuru foi demitido pela Band, depois de 14 meses de trabalho, sem maiores explicações.

Nenhum comentário: