Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

5 de mai de 2010

Memorial Darcy Ribeiro

Na próxima segunda-feira 10, o Ministério da Cultura e a Petrobras estarão liberando recursos de R$ 10 milhões para a construção do Memorial Darcy Ribeiro na UnB.
Segundo Paulo Ribeiro, presidente da Fundação Darcy Ribeiro e sobrinho de Darcy, o prédio a ser construído será um pouco diferente do projeto original, feito a quatro mãos pelo próprio Darcy Ribeiro e o arquiteto e professor aposentado da UnB Lelé Filgueiras. “Originalmente, o Beijódromo era a céu aberto, mas no novo projeto a arquibancada será coberta”, explica Paulo Ribeiro. Ele conta que a possibilidade de cobrir o Beijódromo chegou a ser aventada por Darcy, a fim de aumentar o conforto do público.

Para o arquiteto Lelé Filgueiras, a mudança não modifica o espírito do projeto original e permite que o espaço atenda a necessidades da Universidade e da Fundação. “O Memorial era pensado mais como uma biblioteca, não estavam previstas salas de aula, por exemplo”, conta Lelé. Com a cobertura, o Beijódromo também poderá ser usado como para atividades didáticas e de formação, além de ser um espaço de socialização. O reitor José Geraldo de Sousa Júnior lembra que o beijódromo foi concebido como um lugar onde estudantes e alunos pudessem expressar seu afeto, sem o qual a universidade não poderia ser feliz.

O material reunido por Darcy ao longo de sua vida estará aberto à visitação pública. São 30 mil livros que pertenceram a Darcy Ribeiro e a sua primeira mulher, a antropóloga Berta Gleizer Ribeiro; documentos pessoais, como cartas trocadas com oscar Niemeyer e o filósofo francês Jean-Paul Sarte; obras de arte brasileiras, como quadros de Portinari; e artefatos indígenas dos mais diversos. O acervo foi declarado pela Presidência da República como de utilidade pública e social. Hoje, todo o material encontra-se na sede da Fundação, no Rio de Janeiro.

Com informação da UNB Agência

Nenhum comentário: