Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

10 de set de 2009

Governo federal rebate crítica de Aécio

A ministra-chefe interina da Casa Civil, Erenice Guerra, inaugurou o estilo bateu levou, ao divulgar nota oficial contestando as declarações do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, de que o governo federal "está devendo uma ação mais consistente" no Estado e que age com "descaso" em relação à proposta de uma Parceria Público-Privada (PPP) para a ampliação do metrô de Belo Horizonte.

Diz ainda que, a discussão sobre "a ampliação do metrô em BH está subordinada à definição dos projetos de todas as cidades-sede da Copa de 2014" e que no orçamento de 2009 estão previstos R$ 66 milhões para a conclusão do trecho Eldorado-Vilarinho, e R$ 50 milhões para a vedação da faixa de domínio do trecho Barreiro-Calafate. Cita ainda que os projetos executivos das Linhas 2 e 3, orçados em R$ 15 milhões, estão sendo bancados pelo governo federal.

Por fim, a nota destaca que além dos investimentos do PAC e da Copa 2014, o governo federal está beneficiando Minas Gerais, por exemplo, com 16 novas escolas técnicas e 12 novos campi de universidades. E 1 milhão de famílias mineiras estão recebendo o auxílio financeiro do Bolsa Família.


Em atitude inédita, a resposta da Casa Civil ao governo de Minas foi distribuída para a imprensa, via e-mail, cerca de uma hora depois de as declarações de Aécio terem sido divulgadas nos noticiários online. Na nota, a Casa Civil diz que "estranha" a manifestação do governador e que "ao contrário" do que ele afirma "não há descaso do governo federal em relação a Minas Gerais", justificando que "o Estado e sua população estão sendo beneficiados com investimentos importantes". Depois de destacar que "quem construiu e mantém o metrô de Belo Horizonte é o governo federal", a nota prossegue informando que "somente dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) o Estado mineiro está sendo contemplado com investimentos que somam R$ 50,6 bilhões".















-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário: