Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

23 de mar de 2010

Site DAQUI - Lotação inferniza vida do cidadão

Série de desmandos do prefeito bagunçou transporte público em Montes Claros

A demagogia e a desfaçatez do prefeito Leite, combinadas com incompetência e má-fé, desmantelaram o transporte público em Montes Claros. Incapaz de implantar a integração do sistema, uma das conquistas da licitação do serviço - feita pela gestão anterior-, o prefeito transformou a vida do cidadão que necessita do transporte num verdadeiro inferno.
Como num pesadelo, do dia para a noite e sem nenhum aviso prévio, lotações não passavam mais no ponto de costume, mudaram o trajeto e deixaram todo mundo na mão. Milhares de pessoas se viram de repente sem o único meio de transporte para chegar à escola e ao trabalho, por exemplo. A idéia original era integrar todo o sistema, cuja base seria no centro da cidade, para onde os ônibus se dirigiriam, saindo dos bairros, e onde o usuário poderia pegar outro carro, sem pagar nova tarifa, para ir a outro destino. Para isso, deveria haver um ou mais terminais – como em Uberlândia e outras cidades -, providência óbvia que, por incrível que possa parecer, não adotaram. Sem contar que boa parte da frota ignora o trajeto bairro-centro-bairro, indo apenas até a região central. Assim, as empresas concessionárias, que recebem para fazer dois trajetos, realizam apenas um.
Ao chegar ao centro, a pessoa descobre que nem todos os lotações fazem a integração para a sua região, mesmo fazendo o mesmo trajeto. Então, é preciso esperar o mesmo coletivo que a trouxe. Do contrário, terá que pagar nova passagem. Para quem não dispõe do cartão eletrônico, a integração também não funciona. Com a cumplicidade do prefeito, as empresas ainda reduziram o número de veículos trafegando e eliminaram linhas que passavam dentro dos bairros, obrigando o usuário a andar grandes distâncias para chegar em casa. A redução também explica o aumento do tempo de espera dos usuários nos pontos. Não demorou e os protestos começaram a pipocar por toda a cidade.
Leite respondeu com ironia. “O Tadeu que faz milagre é o São Judas”, comparou. Ele também disse que a população precisa se acostumar (com o caos). “Esse prefeito tem o DNA da corrupção. Ele está em conluio com essas empresas. Oitenta ônibus fazem apenas o trajeto até o centro”, denuncia o estudante de Direito Antônio Calazans, 70 anos, morador no bairro São Judas II. Nos pontos de ônibus são comuns denúncias como a da dona de casa Zulmira Nascimento Santana, 59, moradora no Santa Cecília. Segundo ela, mesmo com o cartão, é obrigada a pagar duas tarifas quando precisa pegar outro ônibus no centro.
Como miséria pouca é bobagem, o prefeito ainda cortou 6 das 10 linhas gratuitas que levavam a população às áreas verdes da cidade, o chamado “Vale-Verde”, outra conquista da licitação, que previa, ainda, renovação da frota, carros adaptados para portadores de deficiência e R$ 12 milhões de contrapartida para o asfaltamento de vias de acesso. E mais. O atual prefeito pretende autorizar novo reajuste na passagem, nos próximos, mesmo com a recomendação do Ministério Público, tímida por sinal, para que a medida não seja tomada. Ano passado, o mesmo MP fez recomendação semelhante, que Leite não levou em consideração, aumentando a tarifa em 22,5%, de R$ 1,55 para R$ 1,90.

Acesse o site http://daquimoc.com.br/

Nenhum comentário: