Search

Compra de votos ou coincidências? - Onda vermelha - Bloco de esquerda e partidos de centro se fortalecem no Congresso - Lula, o preconceito dos poderosos e o complexo de "vira-latas" -Eleição termina em pancadaria em Fruta de Leite - Marina,... você se pintou? Câmara Municipal de Buritizeiro cassa mandato do Padre Salvador - Repercute suspeita de caixa 2 na campanha de Hélio Costa - Lula diz que imprensa brasileira gosta de publicar "notícia ruim" sobre o país - Bicheiro confessa que doou R$ 250 mil para o caixa 2 de Tadeu Leite - Diante das denuncias de corrupção e fantasmas na Prefeitura de Montes Claros, o jornalista Pedro Ricardo pergunta: Cadê o Ministério Púbico? - PT dá o troco no PMDB e abandona Hélio Costa - Caixa 2 pode inviabilizar campanha de Hélio Costa - Dilma dispara e abre 20 pontos - A nova derrota da grande mídia

1 de out de 2010

ELEIÇÕES 2010: DESESPERO NA RETA FINAL

Os verdadeiros fichas sujas de Montes Claros se uniram para tentar derrotar o candidato a deputado estadual, Athos Avelino que tem grandes possibilidades de ser um dos mais votados nas eleições deste ano.
O deputado Ruy Muniz, que já cumpriu pena por ter participado de roubo ao Banco do Brasil e o atual prefeito, Luiz Tadeu Leite que construiu "prédio fantasma" do Cesu - Centro de Estudos Supletivos além de responder a vários processos na Justiça, sob a acusação de praticar vários crimes, usam seus meios de comunicação (O Norte, Gazeta e Rádio Terra) para plantar mentiras na cidade e serviçais que se dizem jornalistas para espalhar a boataria nos seus blogs. A decisão do ministro Joaquim Barbosa não atinge a candidatura de Athos Avelino. A liminar que ele negou é uma repetição de outra decisão que o ministro Aires Brito já havia tomado no âmbito de uma medida cautelar.
O processo principal de registro da candidatura de Athos Avelino ainda está pendente de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cujo ministro relator é Marco Aurélio Melo. É ele quem ainda vai julgar o caso de Athos Avelino, já havendo precedente desse ministro - que pensa diferentemente dos ministros Joaquim Barbosa e Aires Brito – no sentido de deferimento definitivo do registro. E essa divergência ficou clara na semana passada, durante o julgamento do caso do então candidato a governador de Brasília, Joaquim Roriz, cujo resultado terminou empatado em 5 a 5.
A decisão do ministro Joaquim Barbosa não tem qualquer efeito no julgamento definitivo do caso Athos Avelino. A legislação garante ao candidato o direito de se candidatar normalmente. Athos Avelino está com seu direito de ser candidato garantido por lei. Além do mais, já há entendimento da maioria dos ministros do STF de que o fato dele ter participado, a convite, da Semana da Paz em 2008, não o coloca em desacordo com a Lei da Ficha Limpa.
Quem quiser confirmar as informações corretas sobre o andamento do processo basta acessar o site do STF (www.stf.jus.br) e verificar que o recurso extraordinário está com o ministro Marco Aurélio, sem julgamento.

2 comentários:

Absinto Muito disse...

Este deveria ser o slogan dos maus políticos do país - Absinto Muito - Eu não vou voltar (ao vivo)
http://t.co/3IbspFH
Visite o nosso blog e deixe seus comentários. Um abraço!

Raphael Jaime disse...

Eu Raphael Jaime Rocha Botelho, não concordo com estas mentiras, Ruy Muniz não é esta pessoa que vocês jugam ser, eu acho que todos vocês que tem este pensamento a respeito de Ruy, deveriam conhece-lo melhor, e verão que ele é totalmente diferente,
ele esta sempre a disposição para ajudar as pessoas, aquele homem tem um grande coração. Espero que ele seja prefeito de Montes Claros, e que um dia presidente do Brasil.
Ruy estamos com você.......